Moody's rebaixa perspectivas de Alemanha e Holanda

A agência de classificação de risco Moody's reduziu nesta segunda-feira, de estável para negativa, a perspectivas do rating soberano "AAA" de Alemanha, Holanda e Luxemburgo, alertando que esses países podem ter de aumentar apoio a Estados endividados da zona do euro, como Espanha e Itália.

Reuters

23 de julho de 2012 | 19h43

A Moody's também citou um aumento da chance de a Grécia deixar a zona do euro, o que "desencadearia uma série de choques ao setor financeiro... que as autoridades poderiam apenas conter com custos muito altos".

A agência confirmou ainda o rating "AAA" e a perspectiva estável para a Finlândia, embora tenha dito que os quatro países avaliados estavam adversamente afetados pelo aumento das incertezas sobre a crise da dívida na zona do euro e a crescente possibilidade de que um maior apoio seja necessário a outros países da zona do euro, mais notadamente Espanha e Itália.

A Moody's afirmou que o fardo desse apoio recairia mais fortemente sobre os Estados com melhores ratings na zona do euro. A agência anunciou também que suas decisões sobre Alemanha, Holanda e Luxemburgo significam que agora há perspectivas negativas para todos os países que devem "arcar com o ônus financeiro principal do apoio".

A agência colocou França e Áustria em perspectiva negativa em fevereiro.

A Finlândia escapou da mesma avaliação em parte por seu pequeno e internamente orientado sistema bancário e suas relações comerciais limitadas com o restante da zona do euro, completou a Moody's.

A agência de classificação de risco Standard & Poor's tem perspectiva estável para a Alemanha, mas perspectivas negativas para Luxemburgo, Holanda e Finlândia. Todos possuem rating "AAA".

A Fitch dá aos quatro sua melhor classificação e perspectivas estáveis.

(Reportagem de Steven C. Johnson)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROMOODYSDOWNGRADE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.