bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Morales diz que combaterá posse ilegal de terra por brasileiros

O presidente da Bolívia, Evo Morales, afirmou hoje que recorrerá ao Exército para evitar que brasileiros possuam de forma ilegal terras no leste boliviano, principalmente no departamento amazônico de Pando."Os pandinos, o movimento indígena, camponês, colonizador, estão pedindo a gritos que o Exército apareça. Vamos mandar o Exército para defender as terras do leste boliviano dos brasileiros", disse Morales.O governante fez a advertência em um discurso a milhares de camponeses em um estádio de futebol da localidade de Punata, no departamento central de Cochabamba, onde explicou a "revolução" agrária que levará a cabo.As autoridades de La Paz denunciaram nas últimas semanas que cidadãos do Brasil estão adquirindo terras de forma ilegal em áreas do território boliviano próximas à fronteira entre ambas as nações."Esta terra da Bolívia tem dono. Antes, com certeza, era terra de ninguém", como quando a empresa siderúrgica brasileira EBX operava na localidade oriental de Puerto Suárez, "supostamente para construir uma indústria, (mas) sem respeitar as leis bolivianas", acrescentou.Caso EBXEm abril passado, a EBX foi obrigada por Morales a abandonar o país com o argumento de que violou a Constituição ao se instalar a menos de 50 quilômetros da fronteira com o Brasil e ao construir fornos de fundição sem licença ambiental.Morales também pediu às autoridades departamentais e municipais que façam o território ser respeitado, para que não ocorra como "antes, quando entrava qualquer brasileiro ou peruano" no povoado de Bolpebra, na tríplice fronteira."Vamos assegurar a soberania de nossa terra", manifestou o governante, ao ratificar sua intenção de redistribuir os latifúndios ociosos entre os camponeses pobres do país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.