Moratória dos EUA será calamidade, alerta Zoellick

O presidente do Banco Mundial, Robert Zoellick, alertou hoje que "as pessoas estão brincando com fogo" ao manter o impasse sobre a elevação do limite da dívida do governo dos Estados Unidos. "Se nós tivermos um default da dívida (moratória), isso não será somente uma calamidade financeira, mas um constrangimento para cada americano", afirmou Zoellick no Congresso Mundial da Sociedade Internacional para o Desenvolvimento (SID).

CLARISSA MANGUEIRA, Agencia Estado

29 de julho de 2011 | 12h38

Segundo ele, o banco está preparando planos de contingência para os potenciais efeitos que poderiam se propagar ao redor do mundo como resultado do default, mas mão deu mais detalhes sobre quais seriam as medidas. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAmoratóriadívidaBanco Mundial

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.