Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Moreira Franco critica Estados por carga de impostos na conta de luz

'Alguns Estados chegam a cobrar 35%' de ICMS, disse ministro; segundo ele, governo discute como deixar a composição das tarifas de energia mais claras para o consumidor

Anne Warth, O Estado de S.Paulo

26 Abril 2018 | 13h11

BRASÍLIA - O ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, disse nesta quinta-feira, 26, que o governo discute uma forma de deixar a composição das tarifas de energia mais claras para o consumidor. Na avaliação dele, é preciso fazer uma divulgação mais transparente, a exemplo do que a Petrobrás tem feito com a política de preços de combustíveis.

O ministro questionou o motivo de os Estados cobrar uma alíquota de ICMS tão alta. Ele reconheceu que essa discussão é política, mas também técnica. Na reunião, Moreira Franco não apresentou nenhuma ação com efeito imediato na conta de luz.

+ Disputa pelo controle da Eletropaulo faz ação da companhia ter alta de 25%

“A sociedade precisa saber a composição do preço das tarifas de energia”, afirmou o ministro, que convocou as principais autoridades do setor elétrico para uma reunião sobre o tema. 

+ Problema em rede subterrânea deixa o bairro de Higienópolis sem energia

“Alguns Estados chegam a cobrar 35% (de ICMS). Precisamos saber qual a razão, se é justo ou não.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.