Nacho Doce/Reuters
Nacho Doce/Reuters

Moreira Franco evita comentar tratativas da Boeing com a Embraer

Venda da empresa brasileira enfrenta resistência dentro do governo

Daiane Cardoso, Beth Moreira e Lu Aiko Otta, O Estado de S.Paulo

21 Dezembro 2017 | 18h46

O ministro da Secretaria Geral da Presidência, Moreira Franco, preferiu não comentar as negociações em andamento entre a Boeing e a Embraer. Em solenidade sobre o Plano de Negócios e Gestão da Petrobrás para o período 2018-2022, em Brasília, o ministro evitou o assunto. "Eu não sou adepto de movimentações excessivas em cima de boato", disse.

++ Para governo, venda da Embraer é complicada pelo impacto sobre o desenvolvimento

A Embraer, no entanto, já confirmou que está em tratativas com a Boeing em relação a uma potencial combinação de seus negócios, em bases que ainda estão sendo discutidas. Em fato relevante enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a empresa diz que não há garantia de que qualquer transação resultará dessas discussões e lembra que qualquer transação estará sujeita à aprovação do governo brasileiro e dos órgãos reguladores, dos conselhos de administração das duas companhias e dos acionistas da Embraer. 

++ Boeing negocia compra da Embraer, diz jornal

A venda da Embraer, porém, enfrenta resistências dentro do governo. Um ministro disse ao Estado que esse tema "nem vai à mesa". Segundo explicou, a Boeing de fato procurou a Embraer. Mas as duas empresas dialogam em torno de parcerias em seus respectivos negócios.

Mais conteúdo sobre:
Boeing Moreira Franco Embraer

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.