Morgan Stanley e Goldman avaliam mais cortes de empregos--WSJ

O Morgan Stanley e o Goldman Sachs estão considerando mais cortes de funcionários, informou o Wall Street Journal nesta sexta-feira, citando pessoas familiares com o assunto. O Morgan Stanley está considerando dispensar até 5 por cento de seus 47 mil empregados, enquanto o Goldman Sachs também cogita mais cortes de pessoal após ter demitido cerca de 10 por cento de seus empregados no ano passado, informou o jornal. O Morgan Stanley, que demitiu cerca de 7 mil empregados no ano passado, pode decidir por uma outra rodada de cortes nas próximas duas semanas, informou o jornal. As reduções poderão afetar áreas de suporte, incluindo tecnologia, infra-estrutura e recursos humanos, informou o jornal. Para o Morgan Stanley, também poderá haver cortes adicionais em áreas que lidam com operações de risco maior, afirma o jornal, acrescentando que decisões definitivas pelas instituições ainda não foram finalizadas. Representantes do Morgan Stanley e do Goldman Sachs não estavam imediatamente disponíveis para comentar o assunto.

REUTERS

30 de janeiro de 2009 | 09h37

Tudo o que sabemos sobre:
BANCOSCORTESMAIS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.