Morgan Stanley é multado em US$ 275 milhões por enganar investidores

Banco mascarou a situação de inadimplência de empréstimos hipotecários, situação que foi a base da crise financeira de 2008

Agência Estado

24 de julho de 2014 | 13h25

NOVA YORK - O Morgan Stanley foi multado em US$ 275 milhões pela Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC, na sigla em inglês) por ter enganado investidores em títulos lastreados em hipotecas residenciais, papéis que foram a base da crise financeira de 2008. O dinheiro será destinado aos investidores lesados, segundo a SEC.

A SEC descobriu que Morgan Stanley mascarou a situação de inadimplência de determinados empréstimos hipotecários. "O Morgan Stanley subestimou o número de empréstimos inadimplentes por trás dessas securitizações num momento crítico da crise financeira e negou aos investidores a extensão total dos fatos, informações necessárias para a tomada de decisão de investimento", disse Michael Osnato, chefe de instrumentos financeiros complexos da SEC.

"Estamos satisfeitos por ter resolvido este assunto", disse um porta-voz do Morgan Stanley.

Duas semanas atrás, o Citigroup concordou pagar US$ 7 bilhões para encerrar as acusações do governo dos EUA de que enganou os investidores no que se refere à qualidade dos títulos hipotecários vendidos no período que antecedeu a crise financeira.

Bancos de Wall Street pagaram bilhões de dólares nos últimos anos para liquidar processos referentes à crise financeira, em particular aqueles que abordavam o papel das instituições na venda de hipotecas de má qualidade e negócios lastreados em hipotecas. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAMorgan Stanleyhipotecas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.