Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Morgan Stanley pagará US$95 mi por títulos lastreados em hipotecas nos EUA

O acordo acontece após anos de litígio de investidores acerca de declarações que seriam falsas ou enganosas sobre os títulos de dívida

REUTERS

09 de setembro de 2014 | 10h23

O Morgan Stanley <MS.N> concordou em pagar 95 milhões de dólares para resolver um processo judicial que acusava o banco de Wall Street de enganar investidores sobre títulos lastreados em hipotecas antes da crise financeira de 2008.

O acordo, publicado em documentos de tribunal apresentados na segunda-feira em uma corte federal em Nova York, acontece após anos de litígio de investidores acerca de declarações que seriam falsas ou enganosas sobre os títulos de dívida.

O acordo originou-se de um processo movido pelo Public Employees' Retirement System of Mississippi (MissPERS) e o West Virginia Investment Management Board.

Os reclamantes acusaram o Morgan Stanley de violar leis norte-americanas de títulos mobiliários ao agrupar e vender títulos lastreados em hipotecas em 13 ofertas em 2006 e 16 ofertas em 2007.

O Morgan Stanley não admitiu ter cometido irregularidades como parte do acordo.

(Por Nate Raymond)

Tudo o que sabemos sobre:
BANCOSMORGANSTANLEYACORDOJUDICIAL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.