EFE/ Laurent Gillieron
EFE/ Laurent Gillieron

Moro diz que não viu 'liderança' nos últimos governos no combate à corrupção

"Esta é uma das razões pelas quais eu decidi deixar meu cargo de juiz e ir para o governo", afirmou o ministro da Justiça, Sergio Moro

Equipe AE, O Estado de S.Paulo

22 Janeiro 2019 | 08h13

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, disse nesta terça-feira, 22, em palestra em Davos, na Suíça, que é necessária a liderança do governo federal contra a corrupção e que isso não foi visto em gestões anteriores. Ele defendeu ainda que, da parte do judiciário, muito foi feito contra a corrupção, mas que é preciso mais.

"Nós precisamos de reformas gerais para reduzir o incentivo e as oportunidades de corrupção. Nós precisamos de liderança do governo federal contra a corrupção e nós não vimos isso nos dois últimos governos. Esta é uma das razões pelas quais eu decidi deixar meu cargo de juiz e ir para o governo", afirmou o ministro.

Moro também afirmou que alguns membros do setor privado têm "grande responsabilidade pela corrupção". Por causa disso, defendeu o ministro, os empresários deveriam se unir para combater as práticas daqueles pares que cometem crimes.

O ministro participa do painel 'Como setor privado, governo e sociedade civil podem restaurar integridade?', com a palestra 'O Brasil é um bom exemplo do como a corrupção pode causar para prejudicar um país'.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.