Twitter/@wwd
Twitter/@wwd

Morre Carlo Benetton, um dos fundadores do grupo italiano de moda

O império de Benetton cresceu nos anos 1980, expandindo-se em todo mundo com lojas em cem países

AFP

10 Julho 2018 | 16h55

Carlo Benetton, o mais novo dos irmãos fundadores do famoso grupo de moda italiano que leva seu nome, morreu, aos 74 anos, em Treviso, norte da Itália. O empresário morreu em sua residência em função de uma doença descoberta há seis meses, informou o grupo.

+ Benetton é criticada por usar imagem de imigrantes resgatados em campanha publicitária

+ Grupo Fiat investirá R$ 14 bi na América Latina nos próximos cinco anos

Junto com seus irmãos Luciano, Gilberto e Giuliana, participou da fundação da companhia em 1965, na localidade de Ponzano Veneto, nordeste da península, fabricando e comercializando tecidos e suéteres.

O império de Benetton cresceu nos anos 1980 graças às inovadoras camisas de lã de cores fortes, expandindo-se em todo mundo co lojas em cem países e abrindo fábricas em países de mão de obra muito barata.

+ Referência a Mussolini feita pelo Brasil na OIT fica de fora de ata da reunião

A marca “United Colors of Benetton” foi protagonista também na década de 1990 de verdadeiros escândalos pelas chocantes campanhas publicitarias idealizadas pelo fotógrafo Oliviero Toscani a favor da integração racial e dos direitos humanos.

Os irmãos Benetton decidiram se aposentar em 2003 e deixar a administração de sua fortuna nas mãos de executivos. O grupo fechou o ano de 2017 com uma perda de 180 milhões de euros, a maior de sua história, e por isso Luciano, de 82 anos, decidiu voltar à frente da companhia e mudar de estratégia para reconquistar seu clientes em todo o mundo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.