Morre Eliezer Steinbruch, um dos fundadores da Vicunha

O empresário Eliezer Steinbruch, um dos fundadores da tecelagem Vicunha, morreu na sexta-feira, em São Paulo, vítima de câncer. Ele entrou no ramo têxtil nos anos 40, ao assumir, junto com o irmão Mendel, a Têxtil Elizabeth, de São Roque (SP).Nos anos seguintes, em parceria com a família Rabinovich, deu início a um conglomerado hoje formado pela Vicunha, Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), Banco Fibra, Fazenda Santa Otília, entre outras.Seu sobrinho Benjamin, filho de Mendel (também falecido) e de Dorothéa, preside a CSN, a maior companhia de aço do País em valor de mercado, com lucro de R$ 2,92 bilhões no ano passado.O primeiro empreendimento realizado em parceria pelas duas famílias foi a têxtil Brasibel, em 1966, que no ano seguinte deu origem à marca Vicunha. O grupo adquiriu o controle da CSN em 1993. Há três anos, os Steinbruch compraram a parte dos Rabinovich nos negócios.Natural do Rio Grande do Sul, Eliezer apareceu na lista dos mais ricos da revista Forbes em 2007, na 799ª colocação, com patrimônio de US$ 1,2 bilhão. No ano passado, deu um salto no ranking, subindo para o 260º posto, com patrimônio estimado em US$ 4 bilhões. A cunhada Dorothéa figura em 160º lugar, com fortuna estimada em US$ 6,1 bilhões. O corpo de Eliezer foi sepultado no Cemitério Israelita do Butantã.

AE, Agencia Estado

14 de junho de 2008 | 18h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.