Morre terceira vítima de explosão em sonda operada pela Odebrecht para a Petrobrás 

Eduardo Aragão de Lima, de 33 anos, estava internado em estado grave e morreu à 0h20 deste domingo, 11

Fernanda Nunes, O Estado de S.Paulo

11 Junho 2017 | 16h16

RIO DE JANEIRO - A Petrobras informou a morte da terceira das quatro vítimas da explosão ocorrida na última sexta-feira, 9, na sonda NS-32, instalada no campo de Marlim, na Bacia de Campos. Eduardo Aragão de Lima, de 33 anos, morreu à 0h20 deste domingo, 11. Ele estava internado em estado grave.

A vítima era funcionário da Odebrecht Óleo e Gás (OOG), empresa responsável pela operação da sonda.

Na sexta-feira, morreu Ericson Nascimento de Freitas, de 29 anos. No dia seguinte, a Petrobras informou a morte de Jorge Luiz Damião, de 44 anos. Os dois eram funcionários da IMI, prestadora de serviços para a Odebrecht. Outro trabalhador, de nome não informado, teve ferimentos leves e recebeu alta hospitalizar no sábado, 10.

Em nota, a Petrobras informou que "autoridades competentes já foram notificadas e uma comissão foi formada para investigar as causas do acidente". 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.