Morre Umberto Agnelli, presidente da Fiat

O presidente da Fiat, Umberto Agnelli, de 69 anos, morreu de câncer na noite de ontem, informou o porta-voz da companhia, Raffaello Porro. No mês passado, a empresa havia informado que ele estava passando por tratamento contra a doença. Agnelli assumiu o comando do grupo depois da morte de seu irmão mais velho, Giovanni "Gianni" Agnelli, em janeiro do ano passado. Essa morte ocorreu depois de uma crise dramática na companhia que viu o preço de suas ações e sua fatia de mercado sofreram forte declínio. Em fevereiro deste ano, Umberto Agnelli falou com prazer sobre os resultados financeiros melhores. "O que nos dá uma certa satisfação é que, apesar dos prejuízos significativos, ainda percebemos melhorias notáveis no quarto trimestre por causa do trabalho que tem sido feito", afirmou na época. A família Agnelli controla 30% da Fiat, empresa privada que mais emprega na Itália.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.