seu bolso

E-Investidor: O passo a passo para montar uma reserva de emergência

Motoristas pagam R$ 1,26 por litro de gasolina em SP

Cerca de 200 veículos foram beneficiados com 5 mil litros do combustível no Dia da Liberdade de Impostos

ALANA MARTINS, ALLANA MEIRELLES, ESPECIAL PARA O ESTADO, O Estado de S.Paulo

25 de maio de 2013 | 02h08

O Instituto Mises, organização de divulgação dos ideais liberais, e o Movimento Endireita Brasil fizeram ontem a quinta edição do Dia da Liberdade de Impostos, no qual 5 mil litros de gasolina foram vendidos a R$ 1,267 por litro em um posto da Rede Ipiranga na Avenida Sumaré, em São Paulo.

O objetivo do evento, segundo o presidente do Instituto Mises, Hélio Mises, é "conscientizar as pessoas que acham que não pagam impostos, por não saberem do valor dos tributos embutidos nos produtos. Queremos mostrar a fortuna paga em impostos no Brasil".

A data escolhida é o último dia do ano em que o brasileiro trabalharia apenas para pagar impostos. A gasolina tem carga tributária de cerca de 53%, mas, para Beltrão, essa porcentagem está subestimada, já que o Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT) não contabiliza o valor embutido pelos intermediários, como distribuidores e postos. "De qualquer forma, a gasolina é representativa da carga cobrada no Brasil e foi escolhida por ser um produto que impacta a todos."

Segundo a gerente do posto escolhido para a ação, Patrícia Kulaif, cerca de 200 veículos, entre carros e motos, passaram pelo posto entre 9h e 13h, quando os 5 mil litros se esgotaram. Cada motorista podia abastecer no máximo 30 litros e a fila chegou a ter duas horas de espera.

Para Ricardo Salles, fundador do Endireita Brasil, o número de veículos ficou dentro do esperado, com dois tipos de públicos. "Tem aquela pessoa que vai apenas para economizar, mas também tem muitas que estão cansadas de pagar impostos e participam como protesto."

O Dia da Liberdade de Impostos surgiu em 2003, em Porto Alegre, inspirado no movimento americano Tax Freedom Day, e se espalhou por outras capitais. Em São Paulo, a ação começou em 2009 e, neste ano, foi realizada em 14 cidades, além das capitais Rio de Janeiro, Vitória, Brasília, Recife, Belo Horizonte e Porto Alegre.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.