Motos ficam com 45% do seguro obrigatório de veículos

Os acidentes com motocicletas já representam cerca de 45% das indenizações pagas pelo seguro obrigatório dos veículos automotores (DPVAT), conforme dados da Federação Nacional das Empresas de Seguros Privados e de Capitalização (Fenaseg). Esse seguro é obrigatório e indeniza vítimas de acidentes causados por veículos que têm motor próprio (automotores) e circulam por terra ou por asfalto (vias terrestres). A participação dos acidentes de motos tem crescido de forma acelerada nos últimos anos, conforme os dados da Fenaseg, com o aumento do licenciamento desse tipo de veículos.A partir de janeiro de 2008, o setor passará a ser administrado diretamente pelas seguradoras, deixando de ser um serviço prestado pela própria Fenaseg. O presidente da entidade, João Elisio Ferras de Campos, não prevê grandes mudanças, mas acredita que o setor dará mais transparência aos benefícios, já que o serviço será prestado por uma empresa privada. Campos não prevê mudanças relevantes para os motoristas, a curto prazo, já que o seguro continuará sendo obrigatório e pago no processo de vistoria anual dos veículos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.