Amauri Nehn|Pagos
Amauri Nehn|Pagos

Movida deve ser a 1.ª a abrir capital este ano

A locadora de veículos pretende movimentar até R$ 1,18 bilhão em sua abertura de capital da BM&FBovespa

Fernanda Guimarães e Luana Pavani, O Estado de S.Paulo

17 de janeiro de 2017 | 05h00

A locadora de veículos Movida pretende movimentar até R$ 1,18 bilhão em sua abertura de capital da BM&FBovespa. Essa cifra leva em consideração o teto da faixa indicativa de preço por ação, de R$ 8,90 e R$ 11,30, incluindo também lotes extras. Ao todo, serão vendidas 78 milhões de ações, incluindo parte da fatia da JSL na companhia. O período de reserva começa dia 23 e vai até 3 de fevereiro, com as negociações se iniciando a partir do dia 8.

Se tiver sucesso, a oferta marcará a primeira abertura de capital na Bolsa em 2017. A Hermes Pardini, de diagnósticos médicos, deve seguir pelo mesmo caminho no início de fevereiro, apurou o Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado. Outras ofertas são esperadas para este ano, como Azul, Carrefour, Notredame Intermédica e IRB Brasil Re.

Em 2016, ocorreu apenas um IPO (oferta inicial de ações, na sigla em inglês) na Bovespa: o da Alliar, em outubro. Previsto para dezembro, o IPO da Tenda, braço de baixa renda da Gafisa, não teve demanda. Para este ano, a Movida não é a única locadora de veículos a considerar a chegada à Bolsa. A Unidas está na fila, mas deve esperar mais um pouco para tomar a decisão, de acordo com fontes. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.