Movimentação de carga aérea cresceu 16,7% até março

A movimentação de carga aérea no Brasil registrou aumento de 16,7% (de 147.569 para 172.184 toneladas) durante o primeiro trimestre de 2008, segundo balanço divulgado pela Empresa Brasileira de Infra-estrutura Aeroportuária (Infraero). Na movimentação de cargas para importação houve incremento de 20,7% (de 83.241 para 100.445 toneladas). Já na exportação, o aumento foi de 11,5% (de 64.328 para 71.740 toneladas).O balanço da Infraero apontou também incremento de 4% na receita de carga. Nesse primeiro trimestre, a movimentação rendeu R$ 184 milhões - incluindo o Adicional Tarifário (Ataero) - ante os R$ 177 milhões do mesmo período do ano passado.A expectativa da Infraero é de aumentar, ainda neste ano, em 10,8% a Receita de Armazenagem e Capatazia - atividade que compreende o recebimento, conferência, transporte interno, manipulação, arrumação, entrega, carregamento e descarregamento de cargas aeroportuárias - representando um total de R$ 814 milhões em receita de carga. Esse é um dos setores mais rentáveis da empresa; em 2007, representou 22% da receita bruta total da Infraero.De acordo com o superintendente de logística de Carga da Infraero, Ednaldo Santos, é preciso priorizar os investimento na área de carga. "Quando se amplia a infra-estrutura disponível, há garantia de retorno imediato", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.