Movimento nos aeroportos do interior de São Paulo cresce 50%

O movimento de passageiros nos aeroportos do interior de São Paulo cresceu quase 50% este ano na comparação com 2010.

JOSÉ MARIA TOMAZELA , SOROCABA , O Estado de S.Paulo

21 Outubro 2011 | 03h04

Até setembro, 1.912.286 pessoas desembarcaram ou tomaram aviões nos 31 aeroportos estaduais, ante 1.300.941 no mesmo período de 2010. A estatística do Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp), órgão que administra os terminais, indica que a movimentação de passageiros praticamente dobrou nos últimos cinco anos.

Por causa da alta demanda, as empresas aéreas já pediram autorização para iniciar operação ou abrir linhas em Ribeirão Preto, São José do Rio Preto e Presidente Prudente. A Azul, por exemplo, entrou em cinco aeroportos do interior, operando em Marília e Araçatuba. O Daesp acredita que o crescimento se deve à entrada de novas empresas e à concorrência no segmento, que proporciona tarifas acessíveis.

A estrutura aeroportuária, no entanto, não acompanha esse crescimento e alguns terminais operam acima da capacidade. O Aeroporto de Ribeirão Preto, o mais movimentado entre os estaduais, tem capacidade para 480 mil passageiros anuais, mas já recebeu, este ano, 848.148 - em todo o ano passado foram 677.768.

Faltam vagas no estacionamento e o terminal de passageiros, com 3,8 mil metros quadrados, foi ampliado. Novas linhas estão entrando em operação e a previsão é de que, nos próximos anos, o movimento atinja 2 milhões de passageiros. O plano de tornar o aeroporto internacional esbarra no tamanho da pista, de 2.100 metros. O governador Geraldo Alckmin autorizou a extensão em 600 metros, mas o Ministério Público quer garantias contra o excesso de ruído.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.