Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Moving Imóveis cresce na pandemia com oferta de serviços digitais

Além do avanço no total de visitas à plataforma, companhia teve salto de mais de 1.400% em oferta de avaliação digital de imóveis

Redação, O Estado de S.Paulo

28 de agosto de 2020 | 05h00

O trabalho de digitalização que a Moving Imóveis vinha realizando nos últimos anos deu frutos durante a pandemia do novo coronavírus. Com soluções para desktop e smartphones para busca de anúncios imobiliários, a companhia viu sua audiência subir 30% entre março, primeiro mês da pandemia, e julho. Para o serviço de avaliação digital de imóveis lançado no ano passado, houve uma verdadeira explosão de demanda: no mesmo período, o crescimento foi de 1.424%.

Segundo o CEO da Moving Imóveis, Marcelo Bellotti, a companhia vinha trabalhando fortemente na expansão de seus serviços digitais já há algum tempo. “Nosso objetivo é caminhar em direção à parte transacional da compra de um imóvel, com a oferta de tudo o que o cliente precisa, como avaliação de imóvel e também a facilidade na contratação do crédito imobiliário”, diz o executivo. “Queremos que essa jornada seja mais fácil, que tenha menos fricção.”

Uma das características da Moving – que tem entre seus sócios o Grupo Estado e a companhia de avaliação de imóveis e gerenciamento de obras Engebanc – é a relação de parceria com as imobiliárias tradicionais. “Nós queremos empoderar as imobiliárias no mundo digital, uma vez que a gente sabe que desenvolver tecnologia não é o negócio principal dessas empresas”, diz. Com essa proposta de trabalho conjunto, a empresa ampliou o inventário de imóveis listados em sua plataforma em 15% entre março e julho.

O crescimento da Moving reflete o bom momento do mercado imobiliário, apesar dos desafios econômicos trazidos pelo coronavírus. Com a queda da taxa Selic à mínima histórica de 2% ao ano, as taxas cobradas dos financiamentos de residências caíram de uma média de 11%, em 2016, para cerca de 7%, atualmente. Segundo cálculos do Banco Inter, essa redução pode possibilitar que mais 5 milhões de famílias passem a ser elegíveis a pedir um empréstimo do gênero no País

Além disso, a captação da poupança – principal fonte de recursos para o crédito imobiliário – foi positiva em R$ 87,9 bilhões entre janeiro e julho, o melhor resultado desde o Plano Real, em 1994. Isso animou as construtoras, que já falam em uma recuperação mais rápida para o setor do que a projetada no início da pandemia.

Além dos anúncios

Mas a expansão da Moving também reflete o lançamento de novos serviços. No ano passado, graças à tradição da Engebanc no setor, a companhia aproveitou uma mudança de regra do Banco Central e lançou uma ferramenta online de avaliação de imóveis em 2019. Hoje, já fornece o serviço para Itaú e Santander. “Garantimos que o valor do imóvel chegue ao cliente em até 24 horas, o que reduz muito a burocracia. Antes, achar um avaliador para ir ao imóvel presencialmente podia levar semanas”, lembra Bellotti. “Crescemos tanto na pandemia porque tínhamos nos preparado anteriormente.”

A partir do êxito e do aumento da procura pelo serviço de avaliação, o Moving tem uma visão de futuro em que todo o processo de compra de um imóvel possa ser realizado remotamente. “Hoje, a liberação do crédito imobiliário ainda depende da agência, da relação entre o cliente e o gerente. Mas isso está mudando”, diz Belotti, lembrando que a plataforma já consegue ofertar opções de diferentes bancos em crédito imobiliário (para os interessados em comprar). Para o cliente de aluguel, oferece seguro-fiança. 

Para o CEO da Moving, já é possível pensar na perspectiva de que até a assinatura do contrato possa ser feita remotamente. “Aí a oferta vai se aproximar de vez da transação.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.