MP do Rio investiga GM, Fiat e Chrysler

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro informou ontem que vai investigar a vendas de carros com problemas nos cintos de segurança das empresas General Motors e Fiat. O inquérito foi aberto pela 1ª Central de Inquéritos do Ministério Público estadual, motivado por denúncias de que essas duas montadoras sabiam que estavam vendendo carros com problemas de segurança.Caso sejam comprovadas as denúncias, os responsáveis poderão ser processados por crime contra as relações de consumo, cuja pena varia entre dois e cinco anos de detenção. A Chrysler do Brasil também está na mira do MP do Rio. Procuradores investigam se o modelo Stratus LX revela problemas nos componentes eletrônicos. Se houver comprovação da falha, os responsáveis poderão ser punidos pelo crime contra as relações de consumo, e ainda por crime de exposição a risco de vida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.