MP pede documentos sobre pagamento de rescisões da Varig

O Ministério Público do Trabalho no Rio de Janeiro entrou com pedido na 1ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro para que a antiga Varig forneça todos os documentos relativos ao adiantamento de verbas rescisórias pagas, inclusive o nome de quem autorizou os pagamentos. O órgão solicitou ainda o bloqueio dos recursos para que sejam devolvidos à massa da empresa em recuperação judicial, viabilizando o pagamento dos salários atrasados de credores.Recentemente, o Ministério Público do Trabalho recebeu denúncias relativas ao pagamento adiantado de rescisões trabalhistas a funcionários do alto escalão da Varig. Os documentos encaminhados ao órgão mostram que cerca de 20 ex-empregados teriam recebido o adiantamento de verbas rescisórias.Segundo o ministério, um deles recebeu cerca de R$ 150 mil. O Procurador do Trabalho João Batista Berthier, que assina o pedido, também solicita o encaminhamento de todos os documentos ao Ministério Público Estadual para verificar se houve crime, em especial ao previsto no artigo 172, da Lei 11.101/05, que trata do processo de recuperação judicial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.