MP questiona nomeação de Zunga para Anatel

O Ministério Público da Paraíba está questionando a nomeação do ex-sindicalista José Zunga para uma duas vagas de representante da sociedade no conselho consultivo da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). A Procuradoria da República no Estado informou que instaurou procedimento administrativo para apurar se há vínculo empregatício de Zunga com concessionária de telefonia, no caso a Brasil Telecom (BrT).O procurador Duciran Farena, segundo nota divulgada pela Procuradoria, avalia que a existência de vínculo torna a nomeação ilegal, "por distorcer a representatividade do conselho", que já tem representantes das empresas. Farena afirma que os representantes dos usuários ou da sociedade civil não podem ser contratados das prestadoras, "o que comprometeria a independência que o conselheiro destas categorias deve ter no desempenho de suas funções".Zunga assumiu, em julho do ano passado, o cargo de gerente de Relações com Entidades Não-Governamentais da BrT. Apesar de confirmar seu vínculo com a Brasil Telecom, Zunga disse que não vê incompatibilidade e nenhum problema ético em ocupar uma vaga como representante da sociedade. Ele usa como argumento em sua defesa o fato de ter trabalhado os últimos 20 anos como dirigente sindical e de ser hoje presidente do Instituto Observatório Social de Telecomunicações (Iost). "Não tenho cargo de direção e não estou dentro do processo decisório da Brasil Telecom", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.