MP tenta novamente afastar Fundação do controle da Varig

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro interpôs, nesta sexta-feira, agravo regimental contra a decisão tomada no plantão noturno da véspera, pelo desembargador de plantão, Siro Darlan, de reconduzir a Fundação Ruben Berta (FRB) à administração da Varig. Darlan tomou a decisão poucas horas após o MP ter afastado a FRB do controle da empresa. O recurso do MP foi assinado pelo procurador de Justiça Ertulei Laureano Matos e pelos promotores de Justiça Gustavo Lunz, Anco Márcio Valle, Marcos Lima Alves e Luiz Roldão de Freitas Gomes Filho. O propósito do recurso é voltar a afastar a Fundação Ruben Berta da administração da Varig.Segundo nota do Ministério Público, o documento foi recebido pelo Desembargador Paulo Maurício, da 4ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, que poderá dar um despacho ainda hoje.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.