MP tenta novamente afastar Fundação do controle da Varig

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro interpôs, nesta sexta-feira, agravo regimental contra a decisão tomada no plantão noturno da véspera, pelo desembargador de plantão, Siro Darlan, de reconduzir a Fundação Ruben Berta (FRB) à administração da Varig. Darlan tomou a decisão poucas horas após o MP ter afastado a FRB do controle da empresa. O recurso do MP foi assinado pelo procurador de Justiça Ertulei Laureano Matos e pelos promotores de Justiça Gustavo Lunz, Anco Márcio Valle, Marcos Lima Alves e Luiz Roldão de Freitas Gomes Filho. O propósito do recurso é voltar a afastar a Fundação Ruben Berta da administração da Varig.Segundo nota do Ministério Público, o documento foi recebido pelo Desembargador Paulo Maurício, da 4ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, que poderá dar um despacho ainda hoje.

Agencia Estado,

16 de dezembro de 2005 | 18h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.