MARCOS DE PAULA/ESTADÃO
MARCOS DE PAULA/ESTADÃO

MPF denuncia por peculato juiz que 'passeou' com carro de Eike Batista

Flagrado dirigindo Porsche Cayenne do empresário, Flávio Roberto de Souza também é suspeito de desviar R$ 1 milhão da Operação Monte Perdido, da PF

Fernanda Nunes, O Estado de S. Paulo

27 de novembro de 2015 | 16h15

RIO - O juiz Flávio Roberto de Souza, que respondeu pelo julgamento de crimes financeiros do empresário Eike Batista, foi denunciado pelo Ministério Público Federal (MPF), junto com seu vizinho, o empresário Felismino Gomes da Silva. Eles foram denunciados por peculato e lavagem de dinheiro, por desviar dinheiro da Operação Monte Perdido, da Polícia Federal. 

O juiz foi afastado do caso Eike em fevereiro deste ano, depois de ser flagrado dirigindo o Porsche Cayenne do empresário, e de admitir que guardou o veículo na garagem do prédio onde mora, assim como fez com o Range Rover de Thor Batista, filho de Eike. 

O MPF também denunciou o juiz por desviar R$ 1 milhão que estavam apreendidos pela Justiça. O dinheiro tinha sido apreendido de Eike e também do traficante de drogas espanhol Oliver Ortiz de Zarate Martin, preso na Operação Monte Perdido. Já Silva, vizinho do juiz, foi denunciado por auxiliar Souza nas supostas irregularidades. 
Tudo o que sabemos sobre:
Eike Batista

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.