MPs reajustam salários de servidores públicos

O governo edita nesta sexta-feira duas medidas provisórias que reajustam os salários dos servidores públicos com base no acordo entre o Ministério do Planejamento e as entidades sindicais, segundo informou o secretário de Recursos Humanos, Sérgio Mendonça. Os aumentos já serão incluídos em duas folhas de pagamentos ? uma com o pagamento dos vencimentos de julho, no dia 3 de agosto; e outra, complementar, com o reajuste retroativo a maio, no dia 13 de agosto. A edição das duas medidas provisórias só foi possível, informou o secretário, em função da aprovação de suplementação de créditos orçamentários pelo Congresso no total de R$ 2 bilhões, terça-feira passada. O ministério informou que os reajustes variam entre 6,3% e 51% para 835 mil servidores públicos civis do Poder Executivo. As medidas provisórias não contemplam 70 mil professores das universidades, que continuam em negociação com o governo. Mendonça garantiu aos representantes dos sindicatos dos servidores que as medidas provisórias já têm aprovação assegurada por acordo dos parlamentares e que inclui o apoio dos partidos da oposição. ?Há entendimento no Congresso, já que houve acordo com as categorias sindicais?, afirmou. Uma medida provisória tratará dos aumentos aos servidores da área de seguro social. A outra medida disciplinará os reajustes das outras categorias. Um projeto de lei tratará das negociações com os servidores das universidades.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.