MS apela a SP pela suspensão de barreiras à entrada de carne

O secretário da Agricultura de Mato Grosso do Sul, Dagoberto Nogueira, reuniu-se pela manhã com o secretário paulista, Antônio Duarte Nogueira Júnior, para tentar suspender a decisão adotada em São Paulo de barrar qualquer produto de origem animal do estado vizinho. A decisão está em vigor desde a semana passada, após o primeiro foco de febre aftosa, em Eldorado (MS).De acordo com a assessoria de Nogueira Júnior, a reunião começou com um encontro entre técnicos dos dois Estados, em seguida os dois secretários discutiram a imposição de barreiras na divisa por parte dos paulistas e as conversas seguem durante a tarde.O secretário sul-mato-grossense pede que haja uma flexibilização por parte do paulista para alguns produtos fora da região na qual foram constatados focos de febre aftosa, no sul do Estado.Minas GeraisOntem, o Estado de Minas Gerais anunciou que continuará restringindo a entrada de todos os animais provenientes do Mato Grosso do Sul, apesar da decisão tomada na última sexta-feira, em reunião com representantes de 15 Estados e do Distrito Federal.O acordo entre estes representantes foi de que os Estados iriam flexibilizar a restrição da entrada de animais suscetíveis à febre aftosa (bovinos, bubalinos, suínos, caprinos e ovinos) além de aves e pescado, para os municípios de fora da área definida pelo ministério.Segundo o diretor-geral do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), Altino Rodrigues Neto, o Estado aguardava a publicação, pelo governo do Mato Grosso do Sul, de um decreto ampliando a área em estado de emergência sanitária de 25 para 50 quilômetros a partir de Eldorado. "Como não foi publicado, o processo (de entrada de animais) não foi alterado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.