bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Mudanças no ABN só devem ocorrer a partir de 2008

O presidente da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), Fábio Barbosa, que também preside o banco ABN Amro, explicou que a compra do ABN por um consórcio formado pelo Santander, Fortis e Royal Scotland Bank não levará a mudanças imediatas na instituição. Barbosa explicou que as mudanças só deverão ocorrer a partir do segundo trimestre de 2008. "O processo está em estágio muito inicial". Segundo ele, os novos acionistas terão 60 dias para apresentar ao Banco Central holandês a proposta sobre como serão distribuídos os ativos do ABN. "Depois disso, o BC holandês terá 90 dias para apreciar a proposta". Barbosa participou de audiência na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), no Senado. A pergunta sobre o ABN foi feita pelo senador Eduardo Suplicy (PT-SP).

FABIO GRANER, Agencia Estado

16 de outubro de 2007 | 13h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.