Mujica pede fornecimento maior de energia do Brasil ao Uruguai

Presidente do Uruguai  quer um aumento dos atuais 300 megawatts para 500 megawatts de potência, que seria equivalente a cerca de um terço do consumo uruguaio

Eduardo Rodrigues, da Agência Estado,

19 de abril de 2012 | 15h56

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, disse que o presidente do Uruguai, José Mujica, mostrou preocupação em relação ao abastecimento de energia elétrica no país vizinho. Ele teria pedido um aumento no fornecimento da energia que o Brasil envia ao Uruguai, dos atuais 300 megawatts para 500 megawatts de potência, que seria equivalente a cerca de um terço do consumo uruguaio.

De acordo com Lobão, porém, o Brasil teria dificuldades em aumentar o suprimento de energia, devido à seca nos Estados da Região Sul, que inclusive pode demandar ainda este mês o despacho de termelétricas. "Mesmo assim, vamos utilizar a usina térmica de Uruguaiana para ajudar esse país amigo", disse Lobão.

Ainda segundo ele, na reunião com o presidente uruguaio não foi abordada a questão da intervenção do governo argentino em companhias do setor energético. Segundo Lobão, a atitude argentina não ameaça os investimentos estrangeiros no Mercosul. "Não temos nenhum temor", concluiu Lobão.

O ministro participa nesta tarde do Seminário Nacional sobre Modelo Energético, promovido pela Secretaria-Geral da Presidência da República. O evento não é aberto à imprensa.

Tudo o que sabemos sobre:
MujicaLobãoenergia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.