bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Mulher de Madoff sacou US$ 15 milhões antes de escândalo

Saques foram feitos em novembro e dezembro de 2008; americano foi preso por fraude financeira em dezembro

Efe,

12 de fevereiro de 2009 | 02h16

A mulher do americano Bernard Madoff sacou US$ 15,5 milhões poucas semanas antes de seu marido ser detido por um escândalo que envolvia fraude com as chamadas "pirâmides financeiras".   Veja também: Entenda o esquema de pirâmide financeira realizado por Madoff   Os investigadores do caso apresentaram perante as autoridades em Nova York um documento que assinala que Ruth Madoff fez a operação financeira em novembro e dezembro passados.   O documento vincula a empresa Cohmad Securities que, segundo os investigadores, estava ligada à companhia de Madoff que operava as pirâmides de Nova York.   Madoff foi acusado de dirigir uma fraude internacional com a qual teria se apropriado de até US$ 50 bilhões dados a sua empresa por centenas de investidores, entre eles figuras do cinema e da televisão dos Estados Unidos.   Segundo os investigadores, as autoridades da Cohmad Securities conheciam as transferências que eram feitas da conta de Madoff.   Madoff foi detido no início de dezembro e no momento cumpre prisão domiciliar em seu apartamento em Manhattan.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.