Mulher ganha menos e trabalha mais no informal, diz IBGE

Estudo tem como base pesquisa mensal de emprego e é apresentado na véspera do Dia Internacional da Mulher

Jacqueline Farid, da Agência Estado,

07 de março de 2008 | 10h22

As mulheres predominam entre os trabalhadores sem ocupação, ganham menos e atuam mais do que os homens no mercado informal de trabalho nas seis principais regiões metropolitanas do País, segundo o estudo divulgado nesta sexta-feira, 7, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O levantamento tem como base os dados da pesquisa mensal de emprego e é apresentado na véspera do Dia Internacional da Mulher, comemorado em 8 de março. Veja também: Veja os principais números da pesquisa divulgada pelo IBGE  Cresce união de mulheres mais velhas com homens mais jovensSegundo o estudo, da população ocupada de 21,2 milhões nas seis regiões em janeiro, 44,4%, ou 9,4 milhões eram mulheres. Já o rendimento das mulheres trabalhadoras com nível superior foi de R$ 2.291,80 em janeiro, ou 60% do valor de R$ 3.841,40 recebido pelos homens. Ainda assim, entre as mulheres trabalhadoras, 59,9% tinham 11 anos ou mais de estudo em janeiro de 2008, contra 51,9% dos homens.Por outro lado, enquanto o porcentual de trabalhadoras com carteira assinada era de 37,8%, entre os homens ele já atingia 48,6% em janeiro deste ano. As mulheres também se sobressaem no desemprego. Em janeiro, a taxa de desocupação entre as mulheres foi de 10,1% e de 6,2% entre os homens.A pesquisa mostra ainda que, analisando a distribuição entre as atividades econômicas, em janeiro, 16,5% das mulheres ocupadas estavam nos Serviços Domésticos; 22% na Administração Pública, Educação, Defesa, Segurança, Saúde; 13,3% nos Serviços prestados à Empresa; 13,1% na Indústria; 0,6% na Construção; 17,4% no Comércio e 17% em Outros Serviços e Outras Atividades.

Tudo o que sabemos sobre:
IBGEmulhermercado de trabalho

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.