Multicarteira: atenção com escolha do gestor

Com o objetivo de diversificar seus investimentos e tentar conseguir uma rentabilidade superior, o investidor pode optar por um fundo multicarteira. Porém, para direcionar seus recursos para essa aplicação é preciso ter tolerância ao risco. Isso porque a carteira é formada por ativos de renda fixa e variável. Essa composição é decidida pelo gestor de acordo com o produto selecionado pelo cliente, que pode ter perfil agressivo, moderado ou conservador."Por isso, o importante é que o investidor analise a qualificação do gestor, observando se o mesmo tem capacidade de avaliar o mercado e fechar bons negócios no momento mais conveniente", afirma o analista Maxim Wengert, da Quantum, empresa que avalia fundos de investimento. Além disso, como esse tipo de fundo pode apresentar diferentes níveis de exposição ao risco em função da composição da carteira, antes de aplicar seu capital, o investidor deve estar atento aos objetivos do fundo, como o gestor se propõe alcançar tais objetivos, quais os principais fatores de risco relacionados ao fundo e como eles são controlados, explica o analista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.