Multimercados recebem R$ 8 bilhões e lideram aportes em fundos no mês

A indústria brasileira de fundos de investimento teve captação líquida (depósitos menos resgates) de R$ 2 bilhões em agosto. Segundo a Associação Nacional dos Bancos de Investimento (Anbid), o melhor desempenho do mês foi dos multimercados (que mesclam ações, renda fixa e papéis cambiais, entre outros), nos quais a captação líquida alcançou R$ 8 bilhões. Em seguida, ficaram os fundos de renda fixa, com R$ 2,1 bilhões.

Mariana Segala, O Estadao de S.Paulo

05 de setembro de 2009 | 00h00

O segmento encerrou agosto com patrimônio de R$ 1,3 trilhão, distribuído entre 10,1 milhão de cotistas. No ano, a indústria de fundos apura captação líquida de R$ 62,8 bilhões.

De acordo com a Anbid, o crescimento do mercado doméstico proporcionado pela captação foi de 5,65% no ano. Considerando, além da captação, a rentabilidade das carteiras, o patrimônio do mercado doméstico de fundos apresentou, até agosto, uma variação positiva de 14,93% no ano.

As carteiras referenciadas em DI (taxa de juro pós-fixada) tiveram aplicações líquidas de R$ 1,1 bilhão no mês, mas registram resgates de R$ 7,1 bilhões no acumulado de 2009. Os fundos de ações registraram captação de R$ 655,6 milhões no mês, elevando os depósitos acumulados no ano para R$ 978 milhões.

Os fundos de curto prazo tiveram resgates em agosto, de R$ 1,4 bilhão, mas no ano ainda têm depósitos líquidos de R$ 6,3 bilhões.

Os fundos de investimento em direitos creditórios (FIDCs) tiveram o pior resultado do mês: perderam, com resgates líquidos, R$ 10,2 bilhões, mas ainda acumulam depósitos líquidos no ano, de R$ 18,7 bilhões.

Os fundos de dívida externa também tiveram resgates em agosto, de R$ 3,4 milhões, e no ano, de R$ 157 milhões. Fundos cambiais receberam aportes líquidos de R$ 18,9 milhões no mês e tiveram resgates de R$ 29,4 milhões no ano.

Fundos de participações e exclusivos fechados tiveram depósitos em agosto (respectivamente, de R$ 40,8 milhões e R$ 13,7 milhões) e acumulados no ano (respectivamente, de R$ 3,2 bilhões e R$ 805,5 milhões).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.