Mundo de sonhos para vender um carro

Na época do Natal, o que não falta na televisão são comerciais em que crianças e adultos emocionados recebem presentes. O novo comercial da Ford decidiu explorar exatamente o oposto: os presentes (urso de pelúcia, triciclo, caixinha de música) é que ganham as pessoas. Para convidar o leitor a embarcar nessa "viagem", a agência Blue Hive fez uma animação 3D digna de cinema.

O Estado de S.Paulo

01 Dezembro 2014 | 02h06

A riqueza de detalhes do filme publicitário dá o tom da grandiosidade da produção. Cada um dos sete personagens que aparecem no comercial têm uma história por trás. A bailarina, por exemplo, dança sobre um chão que imita uma caixinha de música, e sua casa lembra um palácio russo (referência ao famoso balé Quebra Nozes, composto pelo russo Tchaikovsky). Nessa caso, ela é o objeto e ganha de presente uma menina.

Para criar a personalidade do triciclo, a agência buscou inspiração na Holanda, onde a cultura da bicicleta é forte. É por isso que a casa do triciclo tem um moinho de vento rodeado de verde e flores, paisagem típica no país.

A escolha pela animação, segundo Vico Benevides, diretor executivo de criação da Blue Hive, tem relação com o encanto que o desenho animado proporciona. "A animação permite câmeras mais soltas, movimentos maiores e mais detalhes." Criar ambientes com o mesmo nível de minúcias no mundo físico, além disso, seria mais complexo. A casa do urso, o primeiro personagem que aparece no filme, fica dentro de uma árvore, por exemplo.

Profissionais de diferentes áreas, como modelagem, texturização e iluminação participaram da elaboração do comercial. A colorização (o processo de definir as cores das figuras do filme) ficou a cargo do The Mill, um dos mais reconhecidos estúdios de design, animação e efeitos visuais do mundo.

Da concepção à conclusão do filme, a equipe gastou 60 dias.

Pinóquio. A trilha sonora do comercial é uma releitura da canção de Pinóquio. A música foi escolhida não só pela melodia emotiva, mas por ter relação com uma história semelhante a que a Ford queria contar. Assim como o boneco Pinóquio deseja um pai, os objetos do comercial querem um dono, incluindo os carros da Ford. / NAYARA FRAGA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.