Mundo se abre para investimentos, aponta a ONU

Nunca os países aprovaram tantas leis facilitando o fluxo de investimentos estrangeiros diretos como agora. Um estudo publicado hoje pela Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento e o Comércio (Unctad) aponta que, desde 1991, 1.600 leis foram aprovadas em 165 nações garantindo facilidades para a entrada de capitais estrangeiros em vários países.Segundo a Unctad, a tendência prova que os governos estão preocupados em melhorar a economia para atrair investimentos externos e concluir acordos bilaterais para estimular o contato entre empresas. Só em 2002, 248 leis foram adotadas em 70 países, um número recorde e 65% superior à quantidade leis aprovadas em 2000 no mundo. Em 1991, apenas 35 países estabeleceram novas leis permitindo um maior fluxo de investimentos.Acordos bilateraisSegundo a pesquisa, os governos aceleraram a aprovação de acordos bilaterais que evitavam a dupla taxação do capital aplicado em um empreendimento internacional. Em 2002, 82 acordos bilaterais foram concluídos entre 76 países. No total, 2.100 acordos entre governos estão em vigor hoje no mundo. Segundo a Unctad, os países ricos, por serem os mais interessados em conseguir um ambiente seguro para seus investidores, são os principais autores dos acordos bilaterais.Um dado da Unctad dá a dimensão dos esforços que a América Latina ainda precisa fazer para atrair investimentos. A região é a que menos concluiu acordos bilaterais nos últimos dez anos. Com 413 acordos em vigor, os governos latino-americanos são superados até mesmo pelos africanos, com 533 tratados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.