Mutirão da Força Sindical atende mais de 1,7 mil aposentados

O mutirão organizado pelo Sindicato Nacional dos Aposentados e Pensionistas da Força Sindical, com o objetivo de atender aposentados que reivindicam revisão de seus benefícios por conta dos planos econômicos implantados pelo governo até 1991 e da implantação da Unidade Real de Valor em 1994, já atendeu mais de 1,7 mil pessoas neste sábado.De acordo com o presidente do sindicato, João Batista Inocentini, foram feitas mais de 360 revisões, que servirão de base para aqueles que desejam entrar na justiça até o próximo dia 20 de novembro. "Como acreditamos que essa revisão vá para o Supremo (Supremo Tribunal Federal), estamos correndo para atender a demanda", disse ele.Segundo o sindicalista, o mutirão continuará na tarde de hoje "enquanto houver procura". Amanhã, a Força reabre o Palácio do Trabalhador, no bairro da Liberdade, para prosseguir no atendimento. "Trabalharemos normalmente no domingo até o meio-dia", explicou ele. Na segunda-feira, o atendimento volta a ser feito em caráter normal, das 7h às 17h.A maioria dos aposentados reivindica revisões em seus benefícios por causa dos planos econômicos implantados no País até 1991. Os que se aposentaram entre 1994 e 1997 querem reajuste de 39,67%, em função de eventuais perdas ocorridas com a implantação da URV.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.