André Dusek/ Estadão
André Dusek/ Estadão

Mutirão organizado pelo BC renegocia R$ 4,5 bilhões em dívida; desconto médio foi de 65%

Acordos acontecem em agências bancárias espalhadas por todo o País; canais digitais também podem ser utilizados pelos consumidores

Fabrício de Castro, O Estado de S. Paulo

23 de dezembro de 2019 | 12h52

BRASÍLIA - O Banco Central informou nesta segunda-feira, 23, que a semana de renegociação de dívidas bancárias, realizada entre 2 e 6 de novembro, contou com a participação de mais de 820 mil pessoas. De acordo com o BC, o volume renegociado das dívidas foi de R$ 4,5 bilhões, com desconto médio de 65%. Também houve alongamento de prazos de pagamento.

Segundo o BC, durante o mutirão, 329 agências bancárias nas capitais de todos os Estados e do Distrito Federal funcionaram até às 20 horas. A renegociação também poderia ser feita nas demais agências do País durante o horário normal de funcionamento, nos canais digitais dos bancos e pela plataforma consumidor.gov.br.

Este foi apenas o primeiro mutirão de renegociação de dívidas, fruto de acordo entre o BC e a Federação Brasileira dos Bancos (Febraban). A data para a próxima Semana de Renegociação e Orientação Financeira está em processo de definição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.