finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

MWM abre nova linha de montagem de motores no RS

A MWM International Motores, subsidiária da norte-americana Navistar, pretende ampliar seu faturamento dos atuais US$ 750 milhões no ano fiscal 2007, que termina em outubro, para US$ 1 bilhão dentro de cinco anos (2011/2012). Com duas fábricas no Brasil (Santo Amaro-SP e Canoas-RS) e uma na Argentina (Jesus Maria), a companhia representa 25% do faturamento do negócio de motores da International Truck and Engine Corporation, divisão da Navistar. As exportações devem somar US$ 150 milhões este ano. Além do mercado interno, as exportações e parcerias da controladora no exterior devem colaborar no aumento do faturamento.A empresa inaugura hoje uma nova linha de montagem de motores em Canoas, a 12 quilômetros de Porto Alegre, com a presença do presidente da República em exercício, José Alencar. A linha irá fabricar o maior motor da companhia no Mercosul (NGD 9.3E), com previsão de produzir quatro mil unidades inicialmente por ano, com um turno de operação. O volume deve chegar a dez mil unidades por volta de 2011 e a 15 mil em 2012/13, o que corresponde à capacidade desta linha. O motor irá abastecer primeiramente os caminhões extrapesados Volkswagen da família Constellation, mas não há exclusividade no fornecimento à montadora e depois será também exportado, de onde deve vir o principal estímulo ao aumento de produção.InvestimentoA MWM International Motores investiu US$ 15 milhões no desenvolvimento no projeto em 2006 e 2007, sendo US$ 4 milhões na linha de produção, informou o diretor de vendas, marketing e planejamento estratégico, José Eduardo Luzzi. Para a escolha da fábrica de Canoas como fabricante do motor, pesou o fato de que a unidade já produzia o cabeçote do motor, enviado para compor o equipamento nos Estados Unidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.