Na África, celular é opção para os 'sem banco'

Um serviço financeiro baseado na telefonia móvel atende a população "sem banco" do Quênia, na África. Capitaneado pela gigante da telefonia móvel Safaricom, o serviço M-Pesa permite que cerca de 8 milhões de clientes do país usem o telefone celular para operar transações monetárias. Isso significa dizer que mais de um quarto da população queniana é cliente dessa iniciativa, lançada pela empresa há apenas três anos.

, O Estado de S.Paulo

29 de setembro de 2010 | 00h00

O serviço permite que, além de enviar mensagens pelo celular, as pessoas possam sacar e movimentar dinheiro nos milhares de agentes financeiros credenciados por todo o Quênia.

Recentemente, o M-Pesa iniciou sua atuação internacional: quenianos que trabalham no Reino Unido já podem transferir valores para os parentes que moram na África.

Com o sucesso, a novidade também já migrou para a Tanzânia, onde já contabiliza aproximadamente 1 milhão de usuários. Outros mercados em que a empresa aposta na telefonia móvel para transações financeiras são a Índia, o Egito e a África do Sul.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.