‘Na casa, tínhamos muita liberdade’, diz consultora que alugou casa em Miami

Casa para 12 pessoas custou US$ 10 mil por 10 dias

Márcia de Chiara, O Estado de S.Paulo

10 de novembro de 2013 | 02h14

Foi para escapar de uma viagem impessoal, num hotel, que a consultora Graça Dantas alugou uma casa em Miami de quatro dormitórios, piscina e churrasqueira por dez dias no réveillon deste ano. "Valeu muito a pena", conta Graça. Ela viajou com o marido, os filhos e parte da família que mora em Nova York e Boston, nos Estados Unidos, e que foi encontrá-la em Miami. Ao todo, 12 pessoas ficaram hospedadas na casa.

Localizada em um condomínio de luxo, a casa foi alugada por meio de um site e custou cerca de US$ 10 mil por dez dias. "Se tivesse num hotel quatro estrelas, a diária por pessoa sairia por US$ 400", compara. Graça conta que a casa, muito confortável, tinha até um canal nos fundos, que permitia a entrada por barco.

Além do conforto e da economia, a consultora enfatiza que o melhor da estadia em Miami foi o clima agradável. "Na casa, tínhamos muita liberdade", conta. Enquanto os homens do grupo faziam churrasco e jogavam futebol, as mulheres iam ao shopping. "Num hotel não se consegue reunir todo mundo."

Essa também é a avaliação de Elisa Kamagian, que em julho passou um mês numa casa alugada em Orlando, nos EUA, com marido, filhos e netos. Ao todo era um grupo de oito pessoas. "Ficar na casa é mais confortável do que num hotel. A gente tem mais liberdade, fica mais à vontade e a família fica mais próxima", diz Elisa. Ela lembra que houve dias em que a família ficou curtindo a casa, a piscina. Em outros, visitou os parques e foi aos shoppings, seguindo o seu próprio ritmo.

Por um mês de aluguel de uma casa, Elisa ia gastar US$ 9.700, mas obteve um desconto e a casa saiu por US$ 7.900. "Consegui um desconto porque é a terceira vez que alugo casa em Orlando com a mesma agência." Animada, ela já reservou um casa em Orlando por um mês para as férias de janeiro e fevereiro do ano que vem.

Já o tecnólogo Rogério Paulucci, acompanhado da mulher e de duas filhas, viajou pela primeira vez para os EUA para se hospedar numa casa alugada em Orlando. A família fez parte de um grupo de 11 pessoas, formado por três famílias amigas.

"Vou repetir essa experiência com certeza", diz Rogério. Na sua avaliação, o ponto forte de uma viagem desse tipo é a convivência. "É muito agradável todo mundo junto, sem as restrições de hotel."

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.