Na China, a maior linha de trem-bala

Inaugurada ontem, vai ligar o norte ao sul do país

PEQUIM, O Estado de S.Paulo

27 de dezembro de 2012 | 02h06

A China inaugurou ontem a linha ferroviária de alta velocidade mais longa do mundo, que reduzirá para menos da metade o tempo de viagem para atravessar o país de norte a sul.

A inauguração da linha de 2.298 quilômetros foi celebrada com a saída do primeiro trem-bala de Pequim, no norte do país, para Guangzhou (também conhecida como Cantão), no sul, às 9h (horário local). Outro trem seguiu o mesmo caminho uma hora depois. A inauguração foi marcada para 26 de dezembro para aproveitar as comemorações pelo aniversário de nascimento do líder chinês Mao Tsé-tung.

Os trens-bala na nova linha férrea terão velocidade média inicial de 300 km por hora, com tempo total de viagem de cerca de oito horas. O menor tempo de viagem antes da inauguração do trem-bala era de 20 horas.

O trem faz paradas em importantes cidades, incluindo capitais de províncias como Shijiazhuang, Wuhan e Changsha. Mais de 150 pares de trens-bala percorrerão a linha todos os dias, segundo informou a agência estatal de notícias Xinhua.

As linhas ferroviárias são parte fundamental do sistema de transporte chinês, e o governo planeja construir uma rede de linhas de trem-bala com quatro linhas leste-oeste e outras quatro norte-sul até 2020.

A China inaugurou as primeiras linhas de trem-bala em 2007, e em 2010 já tinha a maior rede do mundo. A inauguração da nova linha fez com que a distância coberta pelo sistema ferroviário chinês alcançasse 9.300 km, cerca de metade da meta de 18 mil km do país até 2015.

O país alcançou prestígio com seu programa de desenvolvimento de trens-bala, mas tem enfrentado problemas nos últimos anos. Parte de uma linha férrea desabou no centro do país após fortes chuvas em março e um acidente com um trem-bala matou 40 pessoas em 2011. / AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.