Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Na Dinamarca, Lula se recusa a comentar absolvição de Renan

Presidente do Senado escapou de cassação por 40 votos a 35, com seis abstenções.

Pablo Uchoa*, BBC

12 de setembro de 2007 | 19h34

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva se recusou a comentar nesta quarta-feira a absolvição do presidente do Senado, o senador Renan Calheiros (PMDB-AL), durante viagem à Dinamarca.Os jornalistas que acompanham Lula em Copenhague, uma das escalas da sua visita a países nórdicos, pediram à assessoria de imprensa da Presidência que solicitasse um comentário de Lula sobre o resultado da votação no Senado.O pedido dos jornalistas foi levado a Lula. Depois de algum tempo, o assessor de imprensa da Presidência, Carlos Villanova, informou que Lula "se recolheu sem comentar" o resultado da votação no Senado.Calheiros foi absolvido nesta quarta-feira em sessão fechada do plenário do Senado, em Brasília, das acusações de quebra de decoro parlamentar. Ele escapou da cassação com 40 votos a seu favor, 35 contra e seis abstenções.Na terça-feira, um dia antes da votação em Brasília, Lula havia dito que a decisão do Plenário deveria ser respeitada, qualquer que fosse ela."Qualquer que seja a decisão, ela terá que ser respeitada como decisão soberana de uma instituição chamada Congresso Nacional", disse Lula a jornalistas na terça-feira, durante passagem por Estocolmo, na Suécia."Isso não impede que o Ministério Público abra processo, isso não impede que vá para o Supremo Tribunal Federal", disse o presidente na terça-feira.Lula chegou à Dinamarca nesta quarta-feira por volta das 17h (12h em Brasília), depois de participar de compromissos na Suécia. O presidente foi direto para o Palácio Fredensborg, residência de verão da família real dinamarquesa nos arredores de Copenhague, onde ficará hospedado durante a viagem.À noite, o presidente foi recebido com um jantar oferecido pela família real. Lula ainda passará pela Noruega e pela Espanha.* Colaborou Cláudia Varejão Wallin, de Estocolmo (Suécia)BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.