Na reta final, Petrobras amplia perdas e Bovespa cai 0,38%

Queda nos preços do petróleo prejudica ações da estatal; no mês, a Bolsa de SP já acumula perdas de 8,61%

Claudia Violante, da Agência Estado,

23 de julho de 2008 | 17h41

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) trabalhou em alta na maior parte do dia, mas, perto do fechamento, não conseguiu resistir ao tombo do petróleo e às vendas de estrangeiros. Petrobras derreteu e Vale passou a cair, fazendo, desta forma, com que o Ibovespa terminasse, de novo, em baixa. Veja também:Dólar fecha em leve alta à espera de decisão do CopomPetróleo fecha em queda de 3% com alta dos estoques de gasolina O Ibovespa terminou o dia em queda de 0,38%, aos 59.420,9 pontos. Ao longo do dia, oscilou entre a mínima de 59.313 pontos (-0,56%) e a máxima de 60.242 pontos (+1%). No mês, acumula perdas de 8,61% e, no ano, de 6,99%. O volume financeiro totalizou R$ 6,164 bilhões (preliminar).  Em Wall Street, o Dow Jones subiu 0,26%, o S&P, 0,41% e o Nasdaq, 0,95%. Um dos eventos mais aguardados do dia, o Livro Bege, conhecido no meio da tarde, não trouxe nada de novo. Com isso, os investidores norte-americanos puderam ir às compras amparados pela queda do petróleo.  O livro, sumário das condições econômicas atuais que servirá de base para a decisão de política monetária do encontro de 5 de agosto, destacou que os gastos de consumo estão lentos ou desacelerando e o problemático mercado de moradia contribuiu para uma desaceleração da atividade econômica no leste dos EUA em junho.  Contudo, os gastos de consumo nos estados do meio-oeste mostraram alguns sinais de crescimento. Todos os distritos caracterizaram as pressões de preços no geral como elevadas ou subindo. Os preços dos insumos continuaram a subir, particularmente de combustíveis e outras matérias primas baseadas em petróleo, metais, alimentos e químicos, segundo o relatório do Fed.  Na Nymex, o contrato para setembro terminou com variação negativa de 3,10%, aos US$ 124,44. A queda foi possível por causa do aumento acima do previsto dos estoques de gasolina nos EUA, que aumentaram 2,847 milhões de barris, ante expectativa de alta de 200 mil barris, na última semana.  No Brasil, o petróleo barato prejudicou as ações da Petrobras, que despencaram mais de 3% e levaram o Ibovespa para baixo, também por causa das ordens de vendas de estrangeiros nas ações de empresas como Vale. Petrobras ON caiu 3,32% e PN, 3,55%. Vale ON recuou 0,09% e PNA subiu 0,30%. Para esta quinta-feira, o setor financeiro deve seguir no foco, uma vez que será divulgado o balanço da MBIA. Mas assim como em outros dias, os números podem ser renegados a segundo plano pelo comportamento do petróleo.

Tudo o que sabemos sobre:
BovespaMercado Financeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.