Nacionalização da Petrobras preocupa Fiesp

O diretor do departamento de Energia da Federação das Indústrias do Estado (Fiesp), Luiz Gonzaga Bertelli, disse, nesta terça-feira, que "não houve surpresa no anuncio do presidente Evo Morales em nacionalizar a Petrobras na Bolívia. Porém, a médio e longo prazos deve haver um problema sério no abastecimento de gás, pois muitas indústrias dependem do produto boliviano, "e não se sabe como as negociações terminarão".Bertelli também enfatizou que no período de quase um ano, já ocorreram duas interrupções, mesmo que parciais, do gás da Bolívia: primeiro foi uma invasão que ocorreu na área de distribuição e depois um problema técnico. "Agora estamos com outro problema sério, que é a nacionalização, que pode levar a uma longa negociação", afirmou.O departamento de Energia, que faz parte da diretoria de Infra-estrutura da Fiesp, deverá ter uma reunião para analisar o assunto na próxima segunda-feira, às 10 horas.

Agencia Estado,

02 de maio de 2006 | 10h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.