Nacionalização não atrapalha em negociações, diz Chávez

O presidente da Venezuela, Hugo Chavez, afirmou nesta quinta-feira "foi uma decisão do governo nacionalizar as empresas que não estavam cumprindo a sua função social e estavam explorando acima do limite". Indagado sobre a possibilidade dessas estatizações prejudicarem uma maior integração sul-americana e o ingresso do País no Mercosul, o presidente venezuelano argumentou que "nas negociações (da reunião da Cúpula do Mercosul) todos estão tomando como base essencial para a integração que cada país é soberano e que cada um toma as suas próprias decisões".Chávez também comentou a recente estatização de empresas no país, afirmando que "quem cumpre a sua função social na Venezuela não tem com o que se preocupar", afirmou.Segundo o venezuelano, o acordo firmado com a Petrobras "é uma demonstração do trabalho duro que vimos tendo nos últimos anos para consolidar investimentos em conjunto".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.