Não basta baixar juros para Brasil voltar a crescer, diz ministro

O ministro do Trabalho, Jacques Wagner, afirmou hoje ao Estado que o debate sobre a taxa de juros criou uma "falsa polêmica" no Brasil. Segundo ele, não será apenas baixando ocusto do capital que o País conseguirá crescer. "Taxa de juros sem dúvida pesa no desenvolvimento e vamos continuar perseguindo sua queda, mas temos que lembrar que na Europa e no Japão, onde taxas de juros são baixas, o crescimento também está estagnado", afirma Wagner, que está na Suíça paraparticipar da reunião anual da Organização Internacional do Trabalho (OIT). "A taxa de juros não é uma varinha de condão, que no dia baixar vai gerar desenvolvimento", afirmou o ministro. Segundo ele, para que haja crescimento, o mundo precisa debater um novo modelo econômico. "Não podemos só viver de ajuste fiscal e de equilíbrio macroeconômico. O que deve ser repensado é o modelo econômico que se adota no mundo", disse Wagner, que lembra que só com crescimento é que poderá ser criado novos postos de trabalho no Brasil. ParceriasAmanhã, o ministro fará um discurso na OIT e pedirá que os países,pobres e ricos, comecem a pensar em uma nova parceria internacional para se criar empregos e desenvolvimento. "O desemprego é um problema de todo o mundo. Algo não está sendo bem conduzido e precisamos acender uma luz de alerta. Todos os governos estão com problemas em suas previdências, nas questões sociais e com o desemprego. Vamos esperar até quando para debateresses temas?", questiona Wagner. O ministro acredita que a comunidade internacional deve debater se o modelo macroeconômico em vigor está "conduzindo a solução ou agravando os problemas existente na sociedade". "Esse questionamento deve ser feito de forma urgente e acredito que a OIT é um dos fóruns adequados para isso", completou Wagner.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.