‘Não chegamos a um consenso em relação ao preço do barril’, diz Mantega

Ministro da Fazenda afirma que comunicados sobre a capitalização da Petrobrás serão feitos por meio de fato relevante daqui para frente

Francisco Carlos de Assis, da Agência Estado,

30 de agosto de 2010 | 12h57

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse nesta segunda-feira, 30, que ainda não se chegou a um consenso sobre o preço do barril de petróleo a ser cedido onerosamente pela União à estatal, mas sem fornecer maiores detalhes. "Não tenho nada a declarar até porque sou o presidente do Conselho (da Petrobrás). Não chegamos a um consenso em relação ao preço do barril", disse.

Ele afirmou também que "todos os comunicados sobre a capitalização da Petrobrás serão feitos daqui para frente por meio de fato relevante". Segundo Mantega, que participou do 7º Fórum de Economia da Fundação Getúlio Vargas, "tudo que sair na imprensa sobre este assunto é especulação". Na semana passada, conforme apurado pela a Agência Estado, o governo teria definido o preço do barril em US$ 8,50.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.