Não existe chance de a Grécia não ter dinheiro em maio, diz ministro

Financiamento virá dos mercados ou por meio do mecanismo de ajuda elaborado pelo UE e o FMI

Danielle Chaves, da Agência Estado,

20 de abril de 2010 | 08h51

O ministro de Finanças da Grécia, George Papaconstantinou, afirmou que não existe chance de o país ficar sem dinheiro para pagar suas obrigações de dívida em maio. Em uma coletiva de imprensa, Papaconstantinou afirmou que o país terá acesso a financiamento seja dos mercados, seja por meio de um mecanismo de ajuda elaborado pela União Europeia e o Fundo Monetário Internacional (FMI) especialmente para a Grécia.

 

"Não há chance de nós não fazermos (os pagamentos de dívida) porque, seja por meio dos mercados ou do mecanismo de suporte, nós vamos ter os fundos que precisamos para maio", disse Papaconstantinou.

 

As declarações do ministro foram feitas às vésperas da primeira de uma série de reuniões planejadas entre autoridades da União Europeia e do FMI para decidir detalhes técnicos do programa de ajuda. Essa reunião estava marcada para ontem, mas foi adiada para amanhã por causa do fechamento do espaço aéreo europeu provocado pela erupção de um vulcão na Islândia.

 

A Grécia afirma que tem dinheiro suficiente para cobrir suas necessidades para abril. Para maio, o país precisa de cerca de 9 bilhões de euros (US$ 12 bilhões) para pagamentos de bônus. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.