'Não fazemos aeroporto para Copa e sim para o País', diz Dilma

Presidente voltou a falar sobre a ampliação dos aeroportos para rebater crítica sobre o atraso nas obras para a Copa do Mundo

Nivaldo Souza, da Agência Estado,

23 de maio de 2014 | 13h50

BRASÍLIA - Em menos de uma semana, a presidente Dilma Rousseff voltou a falar nesta sexta-feira sobre a ampliação dos aeroportos, desta vez rebatendo crítica sobre o atraso nas obras para a Copa do Mundo de futebol, que começa em 20 dias. Segundo ela, independentemente da demora na execução das obras, o importante é que os aeroportos vão atender a população brasileira depois dos jogos do mundial. "Não estamos fazendo aeroporto para a Copa", disse.

No começo da semana, Dilma já havia afirmado que os aeroportos estão preparados para atender bem passageiros durante a Copa do Mundo.

Dilma aproveitou o momento para comparar também o aumento no número de passageiros nos terminais brasileiros durante governo do PT como período do PSDB no Palácio do Planalto, reforçando a estratégia de comparar a gestão petista com a do tucano Fernando Henrique Cardoso.

"Tem de fazer aeroporto para um País que tinha 32 milhões de passageiros nos aeroportos, em 2002, e hoje tem 112 milhões de passageiros. É para eles que estamos fazendo aeroporto", declarou. "Eu lembro de uma época que ir para aeroporto era um acontecimento, você botava maquiagem e salto, hoje não, aeroporto é para todos", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
aeroportoDilma Rousseff

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.