Não há decisão sobre saque dos US$ 8 bi, reforça Meirelles

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, disse hoje que ainda não há uma decisão tomada sobre se o Brasil deve ou não sacar a parcela de cerca de US$ 8 bilhões que o Fundo Monetário Internacional (FMI) deve disponibilizar ao País em novembro. "Não há decisão tomada. Estamos num processo de negociação", afirmou. Meirelles disse que a decisão será anunciada em dez dias. Também em dez dias, informou, o governo deve anunciar se vai ou não fazer um novo programa com o Fundo. Questionado se o nível das reservas líquidas brasileiras não seria um fator favorável a um novo programa, Meirelles respondeu que as reservas líquidas estão em trajetória de crescimento e que a situação é "extremamente confortável". Juros e crescimentoO presidente do BC afirmou ainda que a taxa de juros de médio prazo na economia brasileira está em trajetória de queda. Segundo ele, isto indica que haverá condições para o crescimento econômico em 2004. Questionado sobre se o Banco Central não daria aos brasileiros um presente de Natal, baixando drasticamente a taxa de juros, Meirelles desconversou: "A política do Banco Central não permite fazer previsões sobre decisões futuras". E acrescentou: "Mas vamos entregar para o fim do ano uma economia de estabilidade. Entraremos em 2004 com uma premissa mais otimista" .

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.