finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Não há encontro agendado para segunda-feira entre Argentina e mediador nos EUA, diz fonte

A Argentina não tem um encontro agendado para segunda-feira em Nova York com um mediador designado pela Justiça no caso de disputa com credores, mas as negociações continuam em andamento, disse uma fonte do governo neste domingo, em um momento em que o país tenta evitar um possível calote de dívida na próxima quinta-feira.

REUTERS

27 de julho de 2014 | 12h38

A Argentina, terceira maior economia da América Latina, lutou por anos contra os fundos de hedge que abocanharam seus bônus após o calote de 100 bilhões de dólares em 2002 e depois recusaram as condições de reestruturação, pedindo um reembolso pleno.

"Não há encontro agendado para segunda-feira. As negociações continuam", disse a fonte do governo à Reuters.

A delegação argentina voltou para casa em busca de instruções do governo após falhar em atingir um acordo na sexta-feira com o mediador apontado pela Justiça norte-americana, Daniel Pollack, em negociações que duraram apenas uma hora.

Na semana passada, o juiz norte-americano Thomas Griesa ordenou que a Argentina e credores que rejeitaram reestruturações da dívida se encontrassem continuamente com Pollack para tentar chegar a um acordo e evitar o segundo calote do país em 12 anos.

(Por Alejandro Lifschiltz; Texto de Anthony Esposito)

((Tradução Redação São Paulo 55 11 5644 7757)) REUTERS PJ

Tudo o que sabemos sobre:
ARGENTINAEUADIVIDA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.